Couve-flor com bacon gratinada no forno

1

14/12/2012 by Paola

Na semana passada comprei uma couve sem pensar muito sobre como a podia cozinhar. Durante alguns dias, estive a olhar para ela no frigorífico, mas ainda estava indecisa entre uma preparação mais Saudável, ou seja, simplesmente cozê-la, e uma preparação um pouco mais rica, ou seja, gratiná-la. Tive depois que me decidir antes que, por assim dizer, ela ganhasse uma nova vida  e optei pela segunda opção, tentando não abandonar o saudável, ao fazer uma versão leve do molho bechamel, que é o que mais acrescenta calorias a esse prato.

TEMPO DE PREPARAÇÃO: Menos que uma hora

DIFICULDADE: Nenhuma, zero

CUSTO: Depende de onde se comprarem os ingredientes, mas é muito barato, talvez 3€*?

* Se se usar o Parmigiano Reggiano verdadeiro, o custo vai subir. Mas isso não é necessário, assim como não é necessário comprar aqueles saquinhos com um produto que vendem por Parmigiano e que além de caro será, de veras, Parmigiano? Concluindo, acho que não vale a pena comprar o queijo de propósito, pode fazer-se o bechamel sem ele e antes de o prato ir ao forno, acrescentar um queijo que de que se gosta ou que estivere disponível em casa.

Ingredientes (4/5 porções):

  • 1 Couve-flor média
  • Bacon em cubinhos – c.a 200gr.
  • Cebolas – 1 ou 2 a gosto
  • Pão ralado
  • Azeite – um fiozinho
  • Alho – 2 dentes

Molho Bechamel

  • Manteiga – ca. 20gr.
  • Farinha – 2/3 culheres de sopa
  • Leite – ca. 300 ml
  • Água de cozedura da couve
  • Parmigiano ralado – a gosto
  • Pitada de Noz Moscada e de Sal – a gosto

Preparação:

Cozer a couve em água fria com um ou dois dentes de alho inteiros e um pouco de sal. Se se usar uma panela de pressão, o tempo da preparação será obviamente mais curto, assim que a panela estiver em pressão, calculem cerca de 6/8 min. (Se tiver pouca experiência com essa giringonça de pressão, como no meu caso, é melhor contar sempre o tempo mínimo e eventualmente continuar com a cozedura). Uma vez pronta, retire-a da água  coloque-a num tabuleiro para ir ao forno e corte-a em pedaços. Enquanto a couve estiver a cozer, comece a cortar o bacon em cubinhos e coloque-o numa frigideira antiaderente com apenas um fio de azeite. Não é mesmo necessário pôr muito azeite porque a gordura do próprio bacon faz o resto. Enquanto o bacon fritar, pique as  as cebolas e acrescente-as na frigideira juntamente ao bacon.
Ponha o bacon com a cebola, bem dourados e estaladiços, por cima da couve.

Sobre o molho bechamel tenho que confessar que fiz tudo a olho, mas penso que as quantias sugeridas sejam bastante verídicas. Seja como for, sigam o vosso instinto.

Aqueça o leite, sem o deixar ferver. No entanto, coloque numa panela a manteiga com a farinha, uma pitada de noz moscada, o Parmigiano -se o tiver- e sal (pouco, porque o Parmigiano dá muito sabor e não se esqueçam do que a manteiga portuguesa é sempre um pouco salgada). Ligue o lume e comecem a mexer de maneira a manteiga e a farinha formarem um composto. Quando esse composto estiver bem dourado verta o leite continuando a mexer para o composto não pegar à panela. Se o molho ficar muito espesso verta mais leite ou eventualmente a água da cozedura da couve. Foi assim que eu fiz porque não queria um molho bechamel espesso mas sim, algo mais leve e líquido. Prove o bechamel antes de o colocar por cima da couve… o que falta?… sal, noz moscada…? Uma vez satisfeito com o sabor dele, verta-o na travessa e polvilhe com pão ralado. NB: Para os amantes de queijo: podem pôr pedacinhos do queijo que mais gostam por cima da couve, como queijo flamengo, queijo da ilha, gorgonzola…só para dizer alguns.

Leve ao forno a temperatura alta, cerca 180º. Se tiver ponha a função grill do forno depois de 10 min e deixe até gratinar e a couve ganhar tiver uma cor ‘bronzeada’.

Dicas sustentáveis:

  • Não é preciso pré-aquecer o forno até chegar a temperatura, assim não se gasta muita energia. A couve e o resto dos ingredientes já estão todos cozidos, basta portanto usar o tempo necessário para a douradura.
  • Não deite fora a água da couve: use-a para preparar uma sopa, um minestrone, se não tiver tempo no próprio dia, ponha-a no frigorífico, eventualmente use-a para regar as plantas da varanda…não da casa, porque o cheiro da couve não é agradável, acredite!  😉
Advertisements

One thought on “Couve-flor com bacon gratinada no forno

  1. estcsj says:

    Parabens pelo novo blog 🙂 já tenho água na boca!
    bj

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

L'italiano in azione

didattica dell'italiano a stranieri

L'italiano dalle uova d'oro

Apprendere e insegnare l'italiano online

Nordfoodovestest

Food&wine | Travel | Cook, Recipes and Traditions | Restaurants & co.

italiano-in-musica

Impara l'italiano con la musica

il due blog

blog di italiano per stranieri

montessoriacasa

le evoluzioni domestiche di una famiglia montessori

Sergio M. Ottaiano

Scrittore indipendente

| meduepuntozero

Comer bem e com fantasia...porque cozinhar é sobretudo uma questão de princípio

Lilly's lifestyle

Salotto virtuale di Liliana Navarra, un'italiana a Lisbona. Vuoi visitare Lisbona e il Portogallo come un local? Contattami! info.lillyslifestyle@gmail.com

LUOGHI D'AUTORE

Il Magazine del Turismo Letterario

Impariamo insieme la Lingua Italiana!

Contents of Claudio Giuseppe Agliata

Associazione TuCáTuLá

A associação cultural TuCáTuLá promove atividades informativas e de intercâmbio cultural no âmbito da lingua portuguesa e das culturas lusófonas. | L’Associazione culturale italo-portoghese TuCáTuLá promuove attività di tipo informativo, culturale e d’intercambio, nell’ambito della lingua portoghese e delle culture veicolate dal portoghese.

%d bloggers like this: